sábado, novembro 12, 2005

Fomos à lua?

Muito boas tardes caros fieis e gore leitores! Hoje fiz um dos pequenos exames efectuados por membros da santa inquisição! Acho que (como é obvio) não serei acusado de heresia! Como tal, para hoje trago-vos um pequeno pensamento, absolutamente convergente. A questão terá o homem ido realmente à Lua, tem-se tornado em meu encéfalo um pouco pertinente. Ora como nós sabemos acima de nós está o céu, o paraíso, e nada mais. Como o nosso leitor foi sem dúvida favorecido por Nosso Senhor, já estará neste momento a questionar-se: "como teremos ido à lua hein?" A resposta será simples...não fomos! Como o cosmos não existe, não poderemos ter saído da Terra. Isto não passa, uma vez mais, de uma farsa de cientistas, que de certeza tinha como finalidade a tentativa de negação de uma entidade divina. Respondida à questão inicial, poderemos divagar noutros assuntos relacionados. Por exemplo, que é então a Lua e as estrelas, em especial o nosso tão belo Sol? Ora como devem imaginar, como o Nosso Deus nos adora, o Sol surgiu para nós termos luz, e distinguirmos a noite do dia! (conclusão nada fácil esta), a Lua, para quando está de noite, termos alguma iluminação! Neste momento, qualquer cientista dirá e muito bem, "e as outras estrelas?" Não seu ser degenerado cerebralmente, as outras estrelas não servem para distinguir a noite do dia noutros planetas a outros seres inteligentes (pois já sabemos que isso tudo não existe) servem para ajudar a Lua a iluminar-nos a noite. Resumindo, todos aquelas teorias (que nunca passarão disso) relacionadas com átomos e Schrödingers e Paulings, estão todas mal (ainda por cima, tudo o que eles aplicam ao tal "cosmos" aplicam a nós seres humanos)
Um enorme Ramén a todos os nossos leitores

3 Comments:

At 09:54, Blogger Colegial said...

Padre, quer dizer que eu nunca irei à lua? Ela não existe? Pelo menos no paraíso há lua? Ai, como sempre mtas dúvidas.

Respondendo ao seu comentário, "descabace" vem do verbo "descabaçar", ou seja, tirar o cabaço. No vernáculo das Suzis, quando uma mulher tem sua primeira relação sexual ela rompe seu hímem, e, na maioria das vezes, sangra, isso é o indicativo que não é mais virgem. Então, deixar de ser virgem é para nós perder o cabaço, em outras palavras, descabaçar.

Mas não ligue para as palvras vãs de Leodraca, ela é uma vilã de nosso universo e não merece respeito.

bjokas.

 
At 11:56, Blogger Filipe said...

Idas à Lua enquanto estamos na Terra, são impossíveis como é óbvio. Quanto ao paraíso, nós temos lá tudo o que nós queremos, claro que se a colegial desejar uma Lua, lá terá todas as luas que quiser, e poderá visitá-las. Como os cientistas, diariamente caem em heresia, estes irão para perto do DEMO! deste modo, lá apenas encontrarão sofrimento, e nunca terão as Luas que desejarem! Obviamente, nós os não hereges ficamos a ganhar, porque vamos onde os outros desejariam ir, e como não podem ir, inventam idas para nos desmoralizar!!!! Ontem à noite, vi um filme, que não deixo de aconselhar, especialmente quando perto do final S. Paulo profere certas palavras que na minha opinião são mágicas e não só fazem um resumo da religião cristã, mas também de qualquer outra religião. O filme é de Martin Scorsese e chama-se a última tentação de Cristo.
Respondendo à segunda parte do seu comentário, um padre não deve fazer dessas coisas (publicamente). Há um nome a manter (se os outros desconfiarem, seria algo horrível), mas não se preocupe que não ligarei a esses vis comentários, já que a colegial tem sido uma fiel leitora, e uma grande aprendiz!
Beijos e Ramén

 
At 12:55, Blogger Colegial said...

Eu realmente tenho algumas dúvidas, Padre. Entretanto, não sei qual será a utilidade. A primeira é por que o céu fica encima? Se a Terra é redonda, não seria normal que o céu as vezes aparecesse de lado ou embaixo? Se isso acontecesse provaria que a Terra é redonda, porque se estamos aqui e o céu está encima, se fossemos, sei lá, na China, o céu não deveria estar encima, mas embaixo. Concorda?

A outra pergunta é, Deus não gosta de pobres? Eu percebi recentemente que, sempre que há uma catástrofe natural, como por exemplo, dilúvios, Tisunames, furacões, enchentes, é sempre o pobre que morre. As vezes pode morrer 1 rico, em contraposição, morrem 3 mil pobres na catástrofe. A morte por catástrofes naturais tem a ver com renda?

Padre, perdoe-me se blasfemei, mas eram minhas dúvidas.

Bjos

 

Enviar um comentário

<< Home